Publicações

Gestão de pessoas: diferencial competitivo

A Gestão de Pessoas adapta as empresas para manterem a harmonia e a satisfação de seus colaboradores. Um funcionário satisfeito com sua empresa tende a trabalhar cada vez melhor, agregando valor à organização e buscando novidades e inovações que possam trazer diferenciais competitivos no mercado. É importante também acompanhar o dia a dia dos colaboradores, de forma a verificar se há desconfortos e procurar solucioná-los da melhor forma possível e, em última instância, fazer o corte do problema em definitivo, antes que afete o desenvolvimento dos colaboradores e prejudique o bom funcionamento e harmonia da empresa, podendo ter a perda de bons funcionários e a queda da reputação da organização junto ao mercado de trabalho. Afinal, uma empresa que é vista como uma das melhores para se trabalhar, além de obter profissionais mais qualificados, garante uma boa presença no mercado, sendo um grande diferencial.



Segundo Francisco Teixeira Neto, especialista da Fundação Nacional da Qualidade: “cuidar bem dessas questões pode impactar na oferta de produtos e serviços mais competitivos e atrativos para o mercado, mesmo para empresas com poucas pessoas”. 



Algumas ações básicas são importantes para manter a empresa na direção certa, como contratar pessoas com perfis adequados não apenas às exigências da vaga, mas também que se identifique com os valores da empresa. Oferecer um salário compatível com o mercado, além de valorizar o profissional, agrega valor à empresa, pois uma empresa que reconhece o valor de seu colaborador tende a ser mais respeitada e melhor vista no mercado. Apesar de salários mais compatíveis serem mais desejados, há como compensar este quesito com benefícios.



Uma ótima forma de evitar conflitos futuros dentro da empresa é permitir que os funcionários que irão atuar com o novo colaborador participem do processo seletivo, pois para um trabalho em equipe seguir em harmonia, os colaboradores precisam ter afinidades, evitando que o clima organizacional se prejudique e gere diversos problemas como já citado anteriormente.



Também é importante investir em capacitação para os colaboradores, para que desenvolvam suas habilidades e adquiram novas competências.



É preciso se atentar para não confundir RH com gestão de pessoas, visto que o primeiro é aquele que dispõe das ferramentas necessárias para a atuação dos profissionais em uma empresa. Já a gestão de pessoas recorre a ações que valorizem os colaboradores.